zzZZZzzzz... Preguiça!


Preguiça!



preguiça pode ser interpretada também como aversão ao trabalho negligência, indolência, mandriice, morosidade, lentidão, pachorra, moleza, dentre outros.
O preguiçoso, conforme o senso comum, é aquele indivíduo avesso a atividades que mobilizem esforço físico ou mental. De modo que lhe é conveniente direcionar a sua vida a fins que não envolvam maiores esforços.
A preguiça é algo que pode ser combatido e pode ter motivações psicológicas ou fisiológicas.
O indivíduo pode não estar se adaptando ao meio em que vive, visto que a sociedade exige dele determinadas posturas e ações como trabalho, estudo, obrigações morais, obrigações sociais, etc. Portanto, o que poderia determinar o seu sucesso ou não é a capacidade de conciliar as suas necessidades com as demandas do meio em que está.
A pessoa que se sente acometida de preguiça necessita entender as circunstâncias em que se encontra e traçar seus objetivos de modo que seja conveniente para si e para os demais - isto, se for considerada uma perspectiva moral e ética. Dessa forma alcançará um equilíbrio entre o que deseja e o que lhe impede de alcançar seus desejos, seja qual for o motivo destes empecilhos. Aumentando, possivelmente, a sua satisfação em viver, em decorrência da diminuição dos seus conflitos internos.
Existem muitas formas de contornar essa situação. Pode-se procurar ter uma vida mais saudável de modo a melhorar sua disposição através de uma alimentação mais adequada ou atividades físicas como o desporto. Mudanças de hábitos, trocando-os por outros que lhe tragam maior satisfação. Procurar a opinião de outras pessoas. Encontrar coisas que lhe dê motivação e mais sentido à vida. Organizar melhor sua vida. Procurar orientação de um psicólogo ou de um psiquiatra. Procurar o convívio com outras pessoas. E uma infinidade de outras coisas que concernem, principalmente, ao próprio indivíduo.
A falta de disposição pode estar ligada a falta de um sentido maior nas motivações. Às vezes é melhor o sorriso de uma pessoa do que um grande valor financeiro, por exemplo.
Enfim, para superar a preguiça é necessária uma análise profunda sobre a própria vida, o pensamento e as motivações. Se sentir útil para si e para os demais, exige coragem e muita força de vontade.
O que pode causar preguiça? 
Frio: O corpo necessita de pouco movimento para manter-se aquecido. 
Noite mal dormida: O sono faz com que as pessoas tenham seus movimentos e raciocínio limitados. 
Ambientes calmos: Estimulam a indisposição e dão sono. 
Má alimentação: Não gera energia suficiente para o organismo e dá moleza e indisposição. 
Acúmulo de serviço: Faz com que a pessoa adie suas responsabilidades. 



No que resulta a preguiça? 

Desânimo: A pessoa não tem atitude de mudar seu comportamento 
Fracasso: A pessoa não tem vontade de realizar nada e se torna ultrapassado, não conseguindo chances no 
mercado de trabalho. 
Problemas de 
saúde: Quem não se movimenta tem mais chances de contrair doenças. 
Necessidades: Aquele que não 
trabalha, necessita de outros para manter sua alimentação, vestimenta, entre outros.


Quem tiver alguma sugestão de tema... Ér só colocar ai nos comentarios! OBG. =D

- tédio.

Tédio!

tédio é um sentimento Humano, um estado de falta de estímulo, ou do presenciamento de uma ação ou estado repetitivo - por exemplo, falta de coisas interessantes para fazer, ouvir, sentir etc. As pessoas afetadas por tédio em caráter temporário consideram este estado muitas vezes como perdido, perda de tempo, mas geralmente, não mais do que isto. Alternativamente, alguns acham que ter tempo de sobra também causa tédio. Para as pessoas entediadas, o tempo parece passar mais lentamente do que quando elas estão entretidas. Tédio também pode ser um sintoma de depressão.


Sintomas:

O tédio ocorre em diversas situações. O sentimento que envolve o tédio é aquele no qual sente-se um vazio, ou então simplesmente a falta de vontade de realizar atividades rotineiras, pois o comportamento humano funciona como uma espécie de equilíbrio, onde em demasia de atividades repetitivas, a pessoa sente-se frustrada, infeliz, incapaz, inerte ou insatisfeita, pois sente que algo esta lhe faltando.

O sentimento de tédio pode ocorrer diversas vezes em um mesmo dia, tendo estas características e podendo levar a pessoa a realizar ações impulsivas, se não tendo auto-controle, ou simplesmente definhar até que faça algo a respeito da situação ou que encontre algo ou alguém novo para interagir no espectro do seu "universo".


Comportamento comum:

O tédio pode levar à realização de atividades impulsivas, ou, inclusive dentro do comportamento humano, que envolve uma série de questões de personalidade, disposiçãohumor, ações que causem mal ao próximo ou a um objeto inanimado, devido ao estado defrustração.
O tédio caracteriza-se por uma sensação de tristezavazio, solidão e/ou falta de interatividade quando o espectro de ações que umindivíduo realiza é muito limitada dentro de sua rotina.
O tédio pode surgir devido a uma sensação de insatisfação, ou pela incapacidade da pessoa de poder escolher e optar sobre aquilo que julga ser o certo em determinado momento, no qual se acumulado por muito tempo a ânsia de querer realizar algo diferente ou que julgue necessário, gera atitudes imaturas, ou definhamento do indivíduo.

- Nossa, fikei até entediada com esse assunto!! HUAHUAHAUHAUHAUHAUHA


Post especial pra rainha do Tédio: Rebeca Pierre! rsrs


Soneto de Fidelidade


Soneto de Fidelidade
Vinicius de Moraes

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.


Signo de Gêmeos.



  • 3º Signo do Zodíaco - 21 de Maio a 21 de Junho
  • Príncipio: Ativo
  • Dia: Quarta feira
  • Elemento: Ar, Mutável
  • Pedra: Ágata
  • Parte do corpo: Mãos, braços e pulmões
  • Metal: Platina
  • Estação do ano: Fim do Outono (Hemisf. Sul)
  • Côr: Amarela
  • Planeta Regente: Mercúrio
  • Incensos: Alecrim e jasmim





São pessoas que precisam: De muitas novidades o tempo inteiro, de informações variadas, de conhecer gente nova. Tempo para duvidar à vontade, uma platéia para discursar de forma brilhante sobre algum assunto, e também períodos de descanso e retiro.

Na melhor das hipóteses são: Adaptáveis, observadoras, comunicativas, charmosas, de reações rápidas e brilhantes, de boa vontade, ecléticas, versáteis, sociáveis, divertidas e simpáticas, talentosas em diversas direções, de espírito ágil. 

Na pior das hipóteses são: Superficiais, argumentadoras, inconsistentes, dispersas, cínicas, insolentes, nervosas, só querem ser admiradas, manipuladoras, decepcionantes, charlatãs, impacientes. 



Quando pensam são: Rápidas, espertas e inclinadas a aprender de tudo. Incansáveis e também flexíveis, podendo mudar rapidamente de opinião. De observações muito agudas, que denotam uma percepção clara e profunda da realidade. Mas podem também ser superficiais, opinando sobre assuntos que nem sequer conhecem.

Quando agem são: Espontâneas e faladoras. São capazes de improvisar, e o fazem com brilho e agudeza. Seus estados de ânimo são voláteis, e por isso não se pode saber como é que estarão no momento seguinte. Assim, a flexibilidade pode tornar-se obstinação em dois tempos. 

No trabalho são: Cheias de projetos e empreendimentos, sempre ocupadas com mil e uma reuniões. São talentosas para agir como intermediárias ou mensageiras. Precisam trabalhar com as mãos assim como também com a mente. A rotina as exaspera, mas têm a capacidade de se dar bem com todos os colegas de trabalho. 



Gostam: De gente bem-humorada, de quem aprecia sua conversa, de usar palavras rebuscadas, viajar, da vida ao ar livre, de leitura, mesmo que nunca cheguem ao final de um livro. 

Detestam: Esportes, monotonia, formalidades excessivas, complicações repentinas, que lhes façam perguntas que requeiram respostas diretas, que as comparem com outras pessoas, restrições ou compromissos que não possam ser protelados. O tédio é o pior inimigo. 
Socialmente são: Fazem amizades com muita facilidade, mas não têm tanta habilidade para preservá-las, porque são instáveis. Preferem conhecer gente nova a sair com as mesmas de antes. Sabem puxar conversa com qualquer tipo de pessoa. 



no amor são: Emocionalmente expressivas, flertam muito mas não têm relacionamentos com todas as pessoas com quem o fazem. Preferem as companhias que não lhes exijam muito a entregar-se a relacionamentos excessivamente passionais. Sua disposição e estados de ânimo variam muito, e costumam confundir as pessoas com que se relacionam. 

Signos que teoricamente combinam: Libra (eu... *-----------*), Aquário e Sagitário. 
Signos que teoricamente não combinam: Virgem, Escorpião e Capricórnio



Os recém-nascidos: Chamam a atenção pela simpatia do sorriso e do olhar. Não se importam com passar de braço em braço, pois desde o berço preferem as novidades. Os horários regulares não se ajustam a eles, e os pais sofrem porque eles decidem brincar em plena madrugada. Em caso de mal-estar recusam-se a comer e gritam bem alto. Aprendem rápido a falar. 

A infância: Continuamente irrequietas e com boa disposição. Se dão bem com qualquer situação, desde que não seja a de ficar quietos. Se por ventura algo as obriga a isso, se vingarão depois com ataques de profundo mau humor. Gostam da escola, e aprendem facilmente tudo, mas tendem a falar demais, e a ocupar o tempo em que as outras crianças deviam estar falando. Uma criança geminiana pode fazer barulho por muitas. Podem tornar-se bastante caprichosas. 

A adolescência: Bastante dispersos, porque se interessam por coisas demais, não podendo concentrar-se em todas e por isso vivendo em constante frustração. Desejam aprender, mas não aprofundar-se nos estudos. Conseguem ficar sempre com notas médias. Durante um tempo se apegam muito a um grupo de amigos, mas no dia seguinte desaparecem sem deixar rastros. 



As mulheres: Acham tudo muito tentador e sedutor, especialmente se há algum perigo à vista. Apaixonam-se muito e com facilidade, mas também perdem o interesse rapidamente. Passam por várias etapas durante a vida, investindo-se com personagens diferentes. Procuram constantemente a alma gêmea, mas gostam de provocar, sentir que estão sendo observadas. Seus olhos estão sempre além, lá no horizonte onde estão as situações que ainda não foram vividas. Preferem o amor imediato àquele cheio de formalidades ou preliminares muito longas. Hesitam em fixar-se em alguém, porque algo na alma delas sabe que essa é uma situação quase impossível. 

A sexualidade feminina: Têm grande curiosidade pelo sexo, e esperam experimentá-lo de todas as maneiras, desde que possam conversar a respeito. Seu corpo é quente, mas mantêm a cabeça fria, observando tudo o que está acontecendo. Agem como meninas inocentes, que não sabem de nada, mas logo se revelam possuidoras de um fogo intenso. Elas são atrizes e espectadoras do ato sexual. Correm o risco de teorizar muito e praticar pouco. Mas não permanecem tempo demais nessa condição. 





É estranho perceber que eu não sinto falta das pessoas, até sinto, mas não por muito tempo. É como se eu me acostumasse fácil com o ‘perder’ ou com o ‘não ter’. Não gosto de ser assim, ou gosto, não sei...
Pode ser bom por um lado, o lado que me garante que eu nunca vou morrer de saudade por mais de uma semana, ou duas. Pode ser ruim, porque se eu não sinto falta, quer dizer que eu não dei espaço pra pessoa me conquistar de verdade, participar.
Já fui muito dependente das pessoas, não sou mais. Descobri que posso andar com as minhas próprias pernas. Eu sei que ninguém vive só, eu sei a importância das pessoas que me cercam, eu sei que sem elas eu seria vazia. Mas é que... eu me acostumo fácil com o ‘perder’, com o ‘não ter’.

                                                                                                               Que medo de mim!

"Eu sou à esquerda de quem entra. E estremece em mim o mundo. 
(...) Sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro.Sou um coração batendo no mundo."
              Clarice Lispector

DAR NÃO É FAZER AMOR



Dar é dar.
Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido.
Mas dar é bom pra cacete.
Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca...
Te chama de nomes que eu não escreveria...
Não te vira com delicadeza...
Não sente vergonha de ritmos animais. Dar é bom.
Melhor do que dar, só dar por dar.
Dar sem querer casar....
Sem querer apresentar pra mãe...
Sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo.
Dar porque o cara te esquenta a coluna vertebral...
Te amolece o gingado...
 
Te molha o instinto.
Dar porque a vida é estressante e dar relaxa.
Dar porque se você não der para ele hoje, vai dar amanhã, ou depois de amanhã.
Tem pessoas que você vai acabar dando, não tem jeito.
Dar sem esperar ouvir promessas, sem esperar ouvir carinhos, sem
 
esperar ouvir futuro.
Dar é bom, na hora.
Durante um mês.
Para os mais desavisados, talvez anos.

Mas dar é dar demais e ficar vazio.
Dar é não ganhar.
É não ganhar um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro.
 
É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te abduzir.
É não ter alguém pra querer casar, para apresentar pra mãe, pra dar
o primeiro abraço de Ano Novo e pra falar:
"Que que cê acha amor?".
 
É não ter companhia garantida para viajar.
É não ter para quem ligar quando recebe uma boa notícia.
Dar é não querer dormir encaixadinho...
É não ter alguém para ouvir seus dengos...
Mas dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito.
 

Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor.
Esse sim é o maior tesão.
Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você flutuar

Experimente ser amado...
                                                                  Luis Fernando Veríssimo


Filtro Solar

Pedro Bial

Composição: Mary Schmich
Brother and sister
Together we'll make it through
Someday your spirit will take you
And Guide you there
I know you've been hurtin'
But I'll be waiting to be there for you
And I'll be there just helping you out
Whenever I can
Everybody's free...

Nunca deixem de usar filtro solar!
Se eu pudesse dar uma só dica sobre o futuro,seria esta: use filtro solar.Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar
estão provados e comprovados pela ciência;
já o resto de meus conselhos não tem outra base confiável além de minha própria experiência errante.

Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com vocês.
Aproveite bem, o máximo que puder, o poder e a beleza da juventude.
Ou, então, esquece... Você nunca vai entender mesmo o poder
e a beleza da juventude até que tenham se apagado.
Mas, pode crer, daqui a vinte anos, você vai evocar as suas fotos e
perceber de um jeito - que você nem desconfia hoje em dia
quantas tantas alternativas se lhe escancaravam à sua frente,
e como você realmente tava com tudo em cima.
Você não é tão gordo(a) quanto pensa!

Não se preocupe com o futuro.
Ou então preocupe-se, se quiser, mas saiba que pré-ocupação
é tão eficaz quanto mascar chiclete
para tentar resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade de sua vida tendem a vir de coisas que nunca
passaram pela sua cabeça preocupada, e te pegam no ponto fraco às quatro
da tarde de uma terça-feira modorrenta.
Todo dia enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade.
Cante.

Não seja leviano com o coração dos outros.
Não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.
Não perca tempo com inveja.
Às vezes se está por cima,
às vezes por baixo.
A peleja é longa e, no fim,
é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber.
Esqueça as ofensas.
Se conseguir isso, me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários velhos.
Estique-se.

Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.
As pessoas mais interessantes que eu conheço não sabiam,
aos vinte e dois, o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço ainda não sabem.
Tome bastante cálcio.
Seja cuidadoso com os joelhos.
Você vai sentir falta deles.
Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos quarenta, talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Faça o que fizer, não se auto-congratule demais, nem seja severo demais com você.
As suas escolhas tem sempre metade das chances de dar certo.
É assim pra todo mundo.

Desfrute de seu corpo.
Use-o de toda maneira que puder. Mesmo.
Não tenha medo de seu corpo ou do que as outras pessoas possam achar dele.
É o mais incrível instrumento que você jamais vai possuir.
Dance.
Mesmo que não tenha aonde além de seu próprio quarto.
Leia as instruções, mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza. Elas só vão fazer você se achar feio.

Dedique-se a conhecer os seus pais.
É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez.
Seja legal com seus irmãos. Eles são a melhor ponte com o seu passado
e possivelmente quem vai sempre mesmo te apoiar no futuro.
Entenda que amigos vão e vem, mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas
e de estilos de vida, porque quanto mais velho você ficar,
mais você vai precisar das pessoas que conheceu quando jovem.

More uma vez em Nova York, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí, mas se mande antes de amolecer.
Viaje.

Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir. Os políticos vão saracotear.
Você, também, vai envelhecer.
E quando isso acontecer, você vai fantasiar que quando era jovem,
os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes,
e as crianças, respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos.
E não espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez case com um bom partido.
Mas não esqueça que um dos dois pode de repente acabar.

Não mexa demais nos cabelos senão quando você chegar aos quarenta
vai aparentar oitenta e cinco.
Cuidado com os conselhos que comprar,
mas seja paciente com aqueles que os oferecem.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo,
repintar as partes feias e reciclar tudo por mais do que vale.
Mas no filtro solar, acredite!

"Viver é etecetera."
                     Guimarães Rosa.



You and I both


You And I Both

Was it you who spoke the words
That things would happen but not to me?
All things are gonna happen naturally
Oh, taking your advice and I'm looking on the bright side
And balancing the whole thing.

Oh, but at often times those words get tangled up in a lines
And the bright light turns to night
Oh, until the dawn it brings
Another day to sing about the magic that was you and me

Cause you and I both loved
What you and I spoke of
And others just read of
Others only dreaming of, of the love
Of the love that I loved

See I'm all about them words
Over numbers, unencumbered numbered words;
Hundreds of pages, pages, pages for words.
More words than I had ever heard, and I feel so alive.

Cause you and I both loved
What you and I spoke of
And others just read of
And if you could see me now
Oh, love love
You and I, You and I
Not so little you and I anymore

And with this silence brings a moral story
More importantly evolving is the glory of a boy

'Cause you and I both loved
What you and I spoke of (of, of)
And others just read of
And if you could see me now
Well, then I'm almost finally out of
I'm finally out of
Finally deedeedeedeedeedee
Well I'm almost finally, finally
Well I am free Oh, I'm free

And it's okay if you had to go away
Oh, just remember that telephones
Well, they work out of both ways
But if I never ever, never ever ever ever... hear them ring
If nothing else I'll think the bells inside
Have finally found you someone else and that's okay
Cause I'll remember everything you say

'Cause you and I both loved
What you and I spoke of (of,)
And others just read of
and if you could see me now
Well, then I'm almost finally out of
I'm finally out of
Finally deedeedeedeedeede
Well I'm almost finally, finally
Out of words

Você e Eu Ambos

Foi você quem falou as palavras que
Que as coisas aconteceriam, mas não para mim?
Todas as coisas vão acontecer naturalmente
Oh seguindo seu conselho, estou olhando pelo lado bom
E equilibrando a coisa toda

Oh mas muitas vezes aquelas palavras se confundiram nas linhas
E as claras luzes se transformaram em noite
Até que o amanhecer traga Outro dia
Para cantar sobre a mágica que era você e eu

Porque você e eu, ambos, amamos
O que você e eu falamos sobre
Os outros apenas lêem sobre
Outros apenas sonhando sobre o amor
O amor que eu amei

Veja, sou todo envolvido com as palavras
Sobre números, livres e numeradas palavras
Centenas de páginas, páginas, páginas para as palavras
Mais palavras do que eu jamais ouvi e eu me sinto tão vivo

Porque eu e você amamos
O que você e eu falamos sobre
E outros apenas leram sobre,
E se você pudesse me ver agora
Oh, amor, amor
Você e eu, você e eu
Não mais tão pequenos, você e eu

E com esse silêncio vem uma história moral
Mais importante evoluindo a glória de um garoto

Porque eu e você amamos
O que você e eu falamos sobre
E outros apenas leram sobre
E se você pudesse me ver agora
Bem, finalmente eu estou quase sem,
Finalmente sem
Finalmente... te te te te te
Bem, eu estou quase finalmente
Bem eu estou livre Oh, eu sou livre

E tudo bem, se você teve que ir embora
Só se lembre que o telefone,
Bem, eles funcionam nos dois sentidos
Mas se eu nunca nunca nunca ouví-los tocar
Se mais nada (acontecer), vou pensar que os sinos dentro (do telefone)
Tenham finalmente te encontraram um outro alguém, e tudo bem
Porque eu lembrarei tudo o que você disse

Porque eu e você amamos
O que você e eu falamos sobre
E outros apenas leram sobre
E se você pudesse me ver agora
Bem, finalmente eu estou quase sem,
Finalmente sem
Finalmente... te te te te te
Bem, eu estou quase finalmente
Sem palavras.

Essa musica é do Jason Mraz, achei ela sem querer. É linda! *---*

Eu já começara a adivinhar que ele me escolhera para eu sofrer, às vezes adivinho. Mas, adivinhando mesmo, às vezes aceito: como se quem quer me fazer sofrer esteja precisando danadamente que eu sofra.





Por que as vezes tudo parece ser tão complicado? ='(




"... E nem entendo aquilo que entendo..."


"É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado."
                                                                                                       Guimarães Rosa.

To sendo paciente.

- e eu não saberia mesmo se quisesse, o que se passa dentro de você.
Chegando assim, devagar, você me conquistou, e agora o que eu faço?
Não sei como agir, o que falar, ou o que posso fazer pra te trazer 
pra mais perto de mim...
Já te disse o que eu sinto, você sabe bem...
Sei que as vezes pareço meio egoísta por querer que
você decida logo o que quer,
mas é que o que eu sinto é urgente, é pra hoje, é pra agora.
estou sendo paciente... Tô esperando. 



























Só não demora muiito...  


 - eu te adoro!
Pesquisa personalizada

Lets

Lets
- Libriana de 20 anos.
Minha foto
Fortaleza, Ceara, Brazil
Não sei me descrever e talvez eu nunca saiba. Só sei que não sou como as pessoas pensam, não sou nem o que eu penso de mim mesma... confuso nér? Eu sei. Tenho 20 anos, sou tecnica em Edificações e faço graduação em Agronomia. Não sou Nerd nem relaxada, me esforço em tudo o que faço, gosto das coisas bem feitas, então ou eu faço bem feito ou não faço! Gosto acima de tudo de me divertir, meu maior medo é perder tempo na vida, gosto de vivê-la do melhor jeito, com as melhores pessoas. Quero ser muita coisa ainda e to correndo atras, quero mostrar quem posso ser para os que não acreditam em mim. ér isso \o/

- seguidores

- só eu sei. © 2008. Blog design by Randomness